Biobanco - Rede Acadêmica de Pesquisa sobre o Câncer



  BIOBANCO - REDE PREMIUM

Do direito de uso das amostras biológicas 

  • O Biobanco, por reunir quantidade considerável de amostras biológicas humanas e as informações a elas associadas, pode ser considerado ferramenta capaz de impulsionar as pesquisas médicas e modificar as políticas de saúde pública pelo potencial em promover melhor compreensão das doenças, a evolução constante para melhoria das modalidades de tratamento e conhecimento sobre a prevenção do câncer. 
  • O contexto legal atual, que envolve as práticas realizadas pelos Biobancos, define questões éticas referentes a proteção dos direitos e da privacidade dos participantes, a aplicação do consentimento informado para garantia da decisão autônoma do participante que cede-nos sua permissão para armazenamento e uso das amostras - e não a posse destas, a rastreabilidade para possível retorno dos resultados a eles, ao descarte por retirada do consentimento ou baixa qualidade das amostras e ao compartilhamento do material biológico com outras instituições e países.
  • O público, em sua maior parte, desconhece o que é Biobanco até que seja abordado para a permissão de coleta, armazenamento, processamento e concessão de uso do material biológico. Desta forma, acredita-se que uma comunicação clara sobre a finalidade de um banco de tumores pode ilustrar os benefícios que tanto a estrutura organizacional como o participante, quando for o caso, podem adquirir, facilitando assim a compreensão e a tomada de decisão.
  • É fundamental que as pesquisas desenvolvidas que utilizarem as amostras armazenadas por este Biobanco sejam conduzidas através dos preceitos éticos e que, acima de tudo, sejam defendidos os interesses e direitos dos participantes garantindo o sigilo no uso das informações sobre sua saúde e estilo de vida pessoal e dos dados relacionados às amostras como, por exemplo, informações genéticas de potencial interesse para o indivíduo, mas cujo significado ainda hoje desconhecemos.
  • Assim, caberá à coordenação do Biobanco a avaliação de propostas de uso de amostras biológicas aqui armazenadas, mediante à apresentação de projetos de pesquisa específicos a este núcleo.
  • Investimento no Biobanco
  • O Biobanco é um núcleo de apoio à pesquisa/NAP de instrumentação, financiado pela Pró-Reitoria de Pesquisa da Universidade de São Paulo e pelo Instituto do Câncer do Estado de São Paulo.
  • A proposta de funcionamento encontra-se aprovada pelo CONEP/Ministério da Saúde.
  • Projetos específicos, aprovados pelo CEP/CAPEPesq da Instituição podem contar com os serviços deste NAP. Maiores informações com os pesquisadores responsáveis.
  • BIOBANCO - Centro de Investigação Translacional em Oncologia
    Equipamentos neste NAP

    05 Freezers -80C Thermo Scientific Revco Value PLUS
    01 QIACube
    01 Nanofotômetro P-Class P330 - IMPLEN
    01 Centrífuga Thermo Scientific - Sorvall 16R1
    01 Criostato Hyrax c 25 - Zeiss
    01 Centrífuga 5415R Eppendorf
    01 Thermostat Plus 2mL Eppendorf
    01 Agitador Vortex Vixar
    01 Balança Eletrônica Toledo
    01 Centífuga Mini Spin Prism
    01 Microdissecção a laser Leica LMD6500
    01 TapeStation 2200 Agilent
    01 Vortex IKA MS3 Agilent
    01 Freezer -18C Consul
    01 Geladeira biplex acoplado ao refrigerador Consul

Núcleo de Proteômica e Metabolômica do Câncer

  • A disponibilidade de novas tecnologias Ômicas como o sequenciamento de DNA/RNA, identificação e quantificação de proteínas e metabólitos, possibilita a obtenção de uma ampla quantidade de informações sobre um determinado organismo ou sistema biológico que, até recentemente, apresentavam um caráter altamente descritivo e binário.
  • A associação dessas técnicas (proteômica, interactômica, fosfoproteômica, glicoproteômica, metabolômica, lipidômica, fenômica, etc) à Bioinformática e modelagem matemática, possibilitaram a integração de dados de expressão gênica, proteínas e metabólitos, propiciando o estudo de sistemas biológicos com uma abordagem integrativa e holística, também conhecida como biologia de sistemas.
  • Esta nova abordagem da biologia tem enorme potencial de aplicação clínica e na pesquisa do câncer, nas suas mais variadas formas.
  • Seguindo esse conceito o núcleo multiusuário Biob01 tem expandido e, atualmente, conta também com a participação do Laboratório Multiusuários de Proteômica, Metabolômica e Lipidômica da Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz", possuindo quatro equipamentos disponíveis atualmente.
  • Para proteômica quantitativa (Label Free Proteomics) temos o equipamento timsTof Pro da Bruker. Este equipamento foi instalado recentemente no laboratório sendo adquirido com recursos do programa de apoio a Laboratórios Multiusuários da Finep (Convênio 01.17.0055-00 - Chamada Pública MCTI/Finep/FNDCT 02/2016 Centros Nacionais Multiusuários).
  • Para as aplicações de metabolômica e lipidômica de compostos com massa abaixo de 700Da, utilizamos o equipamento GC-TOF/MS Pegasus IV da Leco.
  • Para as análises de metabolômica e lipidômica LC-MS o laboratório possui o equipamento Synapt G2 HDMS acoplado ao cromatógrafo Acquity, ambos da Waters.
  • Para análises de Maldi-Imagem, proteômica e lipidômica em espécimes fixadas em lâminas histológicas temos o equipamento 5800 Maldi-Tof-Tof da Sciex.
  • Novos espectrômetros de massas estão sendo solicitados em projetos de pesquisa do laboratório da Esalq, os quais, uma vez concedidos, devem complementar as técnicas existentes e serão disponibilizados aos usuários.
  • Equipamentos

    Tims Tof Pro
    GC-TOF/MS Pegasus HT IV
    Synapt G2 HDMS acoplado a UPLC Acquity
    Maldi Tof Tof 5800


 


 





 

Rede PREMiUM FMUSP
Av. Dr. Arnaldo, 455
Cerqueira César
CEP: 01246-903
São Paulo-SP
INSTITUCIONAL SERVIÇOS CONTATO