Apresentação



Certificacao_linhagem_site.jpg

Linhagens celulares representam uma importante ferramenta na área de pesquisa e servem como modelo in vitro em diferentes áreas da medicina. A validade dos dados obtidos nestes estudos depende da identidade destas linhagens. Vários trabalhos já mostraram que a contaminação cruzada de linhagens celulares é uma realidade, ocorre com certa frequência e, embora as causas sejam conhecidas, o problema ainda persiste. Ciente desta situação, um número crescente de periódicos científicos passou a exigir comprovação da autenticidade das linhagens celulares usadas nos estudos.

Atualmente o método de caracterização padrão de linhagens celulares humanas se baseia no perfil de marcadores STR's (Short Tandem Repeats). O polimorfismo das STR's (regiões do DNA que contem um número variável de sequencias repetitivas) pode ser usado para comparar o perfil de marcadores entre uma linhagem celular amostra e um banco de dados de STR´s de linhagens celulares referenciadas. Um perfil de STR's com 80% de correspondência entre duas linhagens celulares é o suficiente para estabelecer uma identidade (linhagens relacionadas). Com um perfil de correspondência entre 55% e 80% de STR's , não é possível estabelecer uma relação entre as linhagens e  neste caso, uma nova análise, com um número maior de marcadores, se faz necessário.  Os seguintes resultados podem ser obtidos através da análise do perfil de STR's entre linhagens celulares humanas: (1) verificar a origem humana na linhagem, (2) comparação do perfil de marcadores entre duas linhagens relacionadas, (3) comparação do perfil de marcadores com um banco de dados referencia e (4) detectar contaminação cruzada intraespecífica.  O serviço de autenticação de linhagens celulares utiliza metodologia padronizada pela ATCC Standards Development Organization (ANSI/ATCC-0002-2011) e atende todos os requerimentos necessários de controle de qualidade bem com as exigências necessárias para publicação e financiamento de pesquisas.    

 

Referências

Endorsements - Principles and Guidelines for Reporting Preclinical Research - http://www.nih.gov/about/endorsing-jounals.htm

American Type Culture Collection (ATTC). Cell line verification test recommendations. ATCC Technical Bulletin no.8, 2007.

ATTC ® SDO Workgroup ASN-0002. Cell line misidentification: the beginning of the end. Nature Reviews Cancer, v.10, p.441-448, 2010

Fernandes, M.J.B.; Simoni, I.C. Caracterização de linhagens celulares. I-Identificação de espécies por análise isoenzimática. Arquivos do Instituto Biológico, São Paulo, v.62, p.59-63, 1995.

Markovic, O.; Markovic, N. Cell cross- contamination in cell cultures: the silent and neglected danger. In Vitro Cellular & Developmental Biology - Animal, v.34, n.1, p.1-8, 1998.

Nelson-Rees, W.A.; Daniels, D.W.; Flandermeyer, R.R. Cross-contamination of cells in culture. Science, v.212, p.446-452, 1981.





 

Rede PREMiUM FMUSP
Av. Dr. Arnaldo, 455
Cerqueira César
CEP: 01246-903
São Paulo-SP
INSTITUCIONAL SERVIÇOS CONTATO